A DERIVA

Hoje estou a deriva
Com a alma ancorada no peito
E o coração cheio de solidão...

Apenas minhas asas se abrem 
Sobre o infinito
Num voo solitário de poeta
Procurando sua poesia além-mar...

Ainda que num grito
Para o universo ela me escute
E lá do outro lado navegue
De volta pra casa
Onde moram meus versos...

Regilene Rodrigues Neves





RODA DE AMIGOS

Com eles eu conto histórias
E me alimento de novos sorrisos
Para o dia seguinte...

Não tem pressa não tem hora
Só conversas jogadas fora
E brincadeiras soltas no tempo
Atrás das lembranças da velha infância...

E tudo vira motivo de graça
Porque é de onde parte a nossa alegria
Onde verdadeiramente mora nossa felicidade!

Regilene Rodrigues Neves




PRIMAVERANDO + UM ANO DE VIDA

No alicerce da vida
Foram brotando meus galhos
Que ao longo do tempo
Floresceram primaveras
Espalhei espinhos e flores
Sem querer machucar ou ferir aquela
Que só quis me ensinar
O caminho das estações...

Chego a mais uma primavera
Extravaso minha essência
Deixo escapar minha fragrância
Ora forte ora adocicada
Impregnando no tempo minha identidade...

Dentro das minhas tempestades
Vivi todas as emoções
Lágrimas molharam meu pranto
Sorrisos me encheram de encanto.
Experimentei o gosto amargo
Das minhas escolhas,
Mas também experimentei
A doçura e o prazer da alegria
Que elas me proporcionaram
Ao sabor das lições...

Eu nasci e renasci
Construí pontes
Atravessei desertos,
Mas sempre movida
Pela fé e esperança
Na certeza de que Deus
Não abandona um filho seu
Sempre Ele esteve comigo
Nos piores e melhores dias
Por Ele minhas preces e gratidão!

Não sei mais quanto tempo terei,
Mas sei que o essencial é simples
É sentir-se grata com o tempo.
É plantar e colher primaveras
Ao cultivar o amor pelas coisas de Deus
Porque é o essencial
Que faz a vida valer a pena.

É essa vida que celebro todos os dias
De novembro a novembro
Para receber a graça
De completar mais um aniversário
De compartilhar minha longevidade
Com aqueles que amo
De receber minha felicidade
Exalando alegria primaveras afora...

Primaverando essa é a minha poesia!

Regilene Rodrigues Neves
05/11/2017




AMIGO

Amo tua mão estendida ao próximo
Servindo carinho a gosto
Como quem experimenta o amor próprio
No coração do outro...

Amo cada palavra
Cada rima nos teus versos
Na poesia que emana o ser teu
Porque sei quão poeta,
Como sei quanto me faz ler tua alma
E toda ela é uma poesia de amor
Escrita da tua doação...

De tão linda tua amizade me consola
Porque sei é tua verdade exposta
Pronta a servir o amigo
Que do outro lado conforta
Recebo-a em gratidão
Porque sei nesse nobre coração
Mora um anjo, mais que um amigo!

Regilene Rodrigues Neves



A roupa que veste a alma se chama amor
Vista-se e saia com o coração amostra...

Regilene Rodrigues Neves







SOBRE SAUDADE

Moravam saudades em sua alma
Algumas se perdiam na ausência,
Posto que jaziam no universo
Guardadas nas estrelas...

Outras cheias de lembranças
Reviravam na memória
Aleatórias em sua busca
Querendo voltar no mesmo lugar
Onde era feliz
E a alegria se fartava de sorrisos
Feitos de brincadeiras a revelia
No quintal de dentro...

Ainda sobre a saudade
Por vezes acordava gritando
Numa manhã de domingo
Querendo um abraço de quem partiu
E daqueles que moram na lonjura
Deixados para trás na sua nostalgia
Numa carência de pessoas e amigos
Que ficaram pelo caminho...


Regilene Rodrigues Neves