A AMIZADE FLORESCE

Sim. A amizade floresce,
Floresce entre estações
Carregadas de amor
Dentro do coração
Regando-o nos dias nublados
Quando solitária a alma
Sente falta daquele
Que ele escolheu
Antes da tempestade...

Você é aquela amiga
Que o meu coração escolheu
Ao longo do caminho...

Mesmo que na estrada da vida
Tivesse que seguir em frente,
Posto que, a vida
Segue sua trajetória
De várias estações...

Mas primaveras
Foram cultivadas entre nós
O carinho que plantamos
Na velha estação
Se renova, e o tempo
Traz de volta
Aquele que dentro
Nunca partiu...

Porque foram plantadas sementes
De carinho, e escolhemos
Colher o amor,
Para que nossa amizade
Continuasse através do tempo...

O destino
Fez o nosso reencontro
O tempo que esteve entre nós
Nunca passou, amigos verdadeiros
Nos cativam para sempre,
Para que a poesia da amizade
Escreva sempre sobre a saudade
Daquele que marcou
Dentro de nós sua amizade...

Regilene Rodrigues Neves
Em 22/03/2019





DESPEDIDA DE UM ENTE QUERIDO

O silêncio triste da saudade
Percorre um caminho de lembranças
O corteja faz o som da despedida...

A lápide fria sepulta o ente querido
Guarda suas memórias
Deixa escrito para traz sua história
Legado de quem partiu de repente...

Lágrimas se misturam
Jaz no firmamento a sua estrela
Lembrando de ti com carinho.
Sua passagem recolhe
Teus últimos desejos
Guarda teus sorrisos
Ainda precoce.

No front suas batalhas
Lutas diárias deixadas
Sobre o campo dos teus sonhos
O guerreiro combatido
Finda seu legado...

Parte para os braços do Criador
Sua paz jaz no infinito...

Um rastro de flores
Cultivam o perfume dos lírios
Na sua volta para casa
Enquanto os céus o recebem
Entre sinfonia de anjos...

Aqui guardaremos lembranças tuas
Compartilhada entre amigos
Bebidas em noites farta de sorrisos
Porque assim, fostes, nosso melhor amigo
Aquele que junto levantamos copos de alegria!

Vá companheiro, mas saiba,
Que para trás deixaste
Todo amor que cultivaste entre nós.
Celebraremos o teu dia
Numa poesia em teu nome
Buscaremos tuas lembranças
E sempre que a saudade chamar teu nome
Tua estrela irá brilhar
E nos braços de Deus
Saberemos que repousa tua paz
E que perto está a tua ressurreição
Livre das mazelas do mundo que o ceifara...

Que Deus conforte
Toda esta saudade que sentimos
Que ampare a dor da família e dos amigos.

Regilene Rodrigues Neves
Em 21/03/2019






LÁ FORA

Às vezes me pego distraída
Olhando pela janela da vida...

Lá fora o tempo
Corre na velocidade da luz
Os sonhos florescem
Acordados de esperança...

A fé plantada na humanidade
Regada todos os dias
Alivia as dores diárias
Colhidas sobre o front...

Batalhas ganhas e perdidas
Disputam o mesmo espaço
Sobreviventes se agarram as suas lutas
Vidas entre idas e vindas
Disputam um lugar ao sol
Onde a luz entra para todos...

Imperceptíveis olhares
Passam uns pelos outros
Carentes de enxergar o outro.
Valentes guerreiros,
Mas pobres de amor
Perdido o afeto em seu exaspero.

Pela janela aberta
Avisto o homem
Em sua euforia
Surdo a poesia
Que aflora no jardim
Exalando a beleza da manhã
Que escorre seu orvalho de lágrimas
Sobre o jazigo em frente a aurora...

Lá fora a solidão do homem
Trafega entre ruas solitárias
O céu vestido de cinza
Procura uma fresta de luz
Para respirar a poesia a seu redor
Na expectativa de uma sombra de afeto
Repartida numa poção de fé
Na única certeza
Que Deus habita o firmamento
E lá fora Ele é a luz
Sorrateira abrigando
Aquele que a procura...

Regilene Rodrigues Neves
Em 21/02/2019








A PROCURA DE AMOR

Lá fora o barulho dos sonhos
Perdidos entre uma fresta de luz
Correndo entre homens
De corações ressequidos
De aflições de guerras, de lutas íntimas
Que se propagam a favor das desilusões...

Sonhos que vagam entre almas
A procura de amor,
Amores longínquos de afeto
Incertos ao dissabor do tempo
Que corre noites e dias
Sussurrando entre a ode e a poesia,
Por onde passam transeuntes
Pelas plataformas vazias dos trens
Que partem à revelia
Deixando para trás holocaustos
De bravos guerreiros pelo caminho...

Segue o trem da vida
Levando seres humanos
Para algum destino
Onde desembarque a felicidade
A procura de alguém
Que também procura amor...

Quantos sonhos partem da alma
Em êxtase de encontrar seu caminho!

Corre liberdade
Alcance sua verdade
Deixe amostra tua flâmula
Oh, homem de fé!
Para onde foi sua esperança?

Lá fora o tempo
É trem bala
Sobre estações de homens
Sem rumo e ausente uns dos outros
Porém, a mesma busca
Na plataforma das ilusões...

A mão estendida a espera de um carinho
Que ouça o coração daquele que partiu
Deixando para trás a saudade
Do amor ausente...

A chama dos sonhos se propaga
Ascende no outro, emoções perdidas
In loco a palavra amor
Atraindo o mesmo olhar que se trai
Retraído pela dor...

Em chamas sonhos e vidas
A procura de amor...

Regilene Rodrigues Neves
Em 24/01/2019






SEGUINDO A POESIA

Eu precisava seguir a poesia
Ouvir sem rumo suas aspirações
Era uma inspiração absoluta
Cheia de emoções e rimas complexas
Repartidas para multidões dentro de mim...

Uma voz gritava todos os versos
Que eu apenas escrevia como cúmplice
Daquela empatia de palavras
Que surgiam como se não tivesse pressa
Vieram para ficar e me dar seus segredos...

Ouvia a ode como um poeta
Descrevia sua musa
Ela continha uma beleza gentil,
Pois doava seu amor simplório
Queria apenas tocar a alma
Lá onde tudo tinha dimensão própria
Dada pela poesia que dali emergia
De profundezas cálidas e tênues
Pela delicadeza que continham...

Me sentia um pássaro
Abria minhas asas
E partia para o amanhã
Pousando corações distantes
Levando minhas intrínsecas linhas...

Eram epopeias cheias de gratidão,
Por aquele que sem saber
Me estendeu a mão
Em seu silêncio trajado
De amor ao próximo.

Só queria tocar sua alma
Como senti tocar a minha
Viajarmos juntos rumo ao mesmo universo
Esses eram meus versos
De extrema completude e carinho
Em meu âmago
Lugar secreto onde abrigo os íntimos...

E assim, seguindo a poesia
Fazer rastro
Deixando dentro saudade mútua
Compartilhada mundo afora
Curtidas por aqueles
Que leem poesias minhas...

Regilene Rodrigues Neves – em 11/01/2019





GRATIDÃO

Os dias sopram a promessa do novo
Vestida de gratidão olho para trás
Para as bênçãos que colhi
Sim. Foram muitos livramentos,
Que muitas vezes despercebidos,
Mas sei dos anjos
Que me acompanharam
Que agradeço.

Me refaço dos dias sôfregos
Das lutas diárias
Sempre olhando em frente
A espera do meu galardão
Fazendo dos meus dias
Um longo aprendizado.

Foram tantas lições
Para que minha gratidão absolvesse
Que Deus sempre me concedeu o melhor
Até mesmo na minha dor
Ele esteve do meu lado
Com a sua complacência e compaixão
Muitas vezes, reconheço fui ingratidão,
Egoísmo, orgulho, mas sei,
Que fazem parte
Da minha imperfeição.

Me perdoo e perdoo todos os dias
Sem perdão não há aprendizado.
Me alivio das minhas culpas e medos
Sei que Ele está comigo
É no seu amparo que me fortaleço
E agradeço cada instante da minha vida.

Se sofro, sim sofro,
Mas me alimento de alegria
Ponho na cara meu sorriso
Que nem sempre está dentro,
Mas que nos meus lábios me fortalecem
Sorrir faz minha alegria existir
De alguma forma escancaro-a para mim mesma.

Gratidão é fundamental
Para comprimirmos nossa missão
Sou grata a tudo e a todos
Que são parte do meu amadurecimento
É o passo a passo dos anos que ensina
Deus está acima olhando por nós
Sabendo das nossas necessidades
Sempre semeando para nós
Um dia colhermos a nossa sabedoria
Ela vem com os dias
Quando envelhecemos
Ganhamos mais que rugas,
Mas a soma do que aprendemos
No plano sábio da vida!


Regilene Rodrigues Neves – em 05/01/2019






FOI INCRÍVEL! EU E VOCÊ.

Mora em mim todos os amores
Guardados em peito aberto...

Ao longo do caminho
Uma travessia de alegrias
Por aqueles que encostaram no meu
Seu coração, que me acolheram com amor
Que me dedicaram a amizade
Na intensidade dos abraços
Dados na proporção de um laço
De quem por um ano me acolheu...

O velho ano finda
Guarda no tempo nossas memórias
Certifica-se dos sorrisos que trocamos
Beija-nos com o carinho
De uma aventura guardada para sempre...

Seguimos em frente rumo ao novo
Muitos nos acompanharão
Enquanto outros se despendem
Num ciclo de velhos e novos amigos
Deixando-nos rastros de saudade...

Você fez parte da minha vida
Plantou em mim suas flores
Cultivamos um lindo jardim
Florescemos juntos nossas primaveras
Folheamos o livro da vida
Escrevemos páginas incríveis sobre nós
Capítulos da nossa história
Deixamos escrita nossa amizade
Sim. Foram dias de felicidade!

Passamos por metamorfoses
Embarcamos em varias estações
Partimos para o próximo ano
Com a certeza de que compartilhamos
Sempre curtindo um ao outro...

Foi incrível! Eu e você.

Regilene Rodrigues Neves – em 25/11/20018