ENTRELINHAS DE AMOR
por Regilene Rodrigues Neves


O amor me tocou
Cheio de saudades
Navegou no meu corpo
Numa onda embevecida
Do mar que a devorava
De desejos numa troca de amor...

Trouxe no meu corpo
Sensações adormecidas
Esquecidas do quanto
É forte ainda dentro de mim...

Agora tenho certeza
De que ainda vive na minha alma
Num lugar perdido de ilusões
De um passado machucado
Que deixastes dentro de mim...

Pois nem se quer teve noção
Desse sentimento que te declarei
Em pureza de um amor maior
Que coabita nas sombras do meu ser
Te amando no silêncio dos meu versos
Declarando para o mundo o meu amor!...

Subtendido nas entrelinhas
Deixo teu nome,
Para que na certeza desse amor
Não mais machucasse
Um coração que tanto te amou...

Que saiu a esmo numa aventura
Descabida de esquecer essa dor...

Tantas vezes me perdi no medo
De ferir meu coração
De magoar esse amor tão verdadeiro,
Mas também o medo
De ser apenas mais um brinquedo seu
Me fazia ignorar meu coração...

Resolvi não mais olhar para trás
Parti esquecendo-te dentro de mim...
Até ontem estavas adormecido
Na razão que não mais deixava
A emoção desse amor me dominar...

Até voltar e me tocar
Numa saudade
De todos os momentos
Que me fez te amar...

Agora me pego indefesa de ti
Querendo partir e querendo voltar
No tempo e novamente te amar
Sem medo de como vai terminar
Apenas o desejo forte de me entregar
A esse amor que novamente quis me abraçar...

Trazendo uma saudade maior
Que os meus desenganos desse amor!...

Um amor bonito escrito da alma
De poema em poema
Numa emoção de sentimentos trocados
Jamais tocados de forma tão bonita
Impregnado de poesias
Em nome do amor!


Em 24 de maio de 2008

2 comentários: