AMOR VIRTUAL
De Regilene Rodrigues Neves

Escrevo-te um amor
Nas sombras de uma poesia eterna
Que se repete cheia de saudade
Dos momentos únicos em partilha

Despimos-nos nossas almas
Em versos que significaram
Toda magia que dois corações
Pudessem alcançar em sua plenitude de amor!

Quantas vezes fizemos amor com a alma
Só depois nossos corpos misturados em fantasias
Pôde se tocar em pensamento
A distância entre nós era mera ausência
Porque tua presença era maior na poesia
Que falava em nossos corpos...

A música sempre tocando ao fundo
Daquelas imagens representando nós dois
Enquanto os versos falavam enfrente ao texto
E a poesia se consumia plena e absoluta...

Declarações alimentavam nossos dias
Quando uma simples caixinha virtual se abria
Mostrando mensagens de amor
Trocadas num diário de sonhos...

Vivemos a beleza contida naquelas entrelinhas
Fora o meu poeta roubando versos
Que correspondessem os meus
Para que o nosso amor
Fosse declarado na mesma intensidade
Que não diminuíssem os meus e os teus versos
Porque a poesia era superiormente linda entre nós!

Apesar de virtual
Apaixonei-me perdidamente
A ponto de sentir o ciúme que nos separou
Deixando para sempre teus versos dentro de mim
Rascunhando essa saudade
Que se repete em poesia...

Sinto falta de abrir teus e-mails
Devorando meus sentimentos
Para que correspondessem
Alimentando-nos da felicidade contida
Numa poesia de amor!

Em 04 de fevereiro de 2009

2 comentários: