SERENATA DE AMOR
De Regilene Rodrigues Neves

Sentei num topo de emoções
Erguidas da alma
Sentimentos absorvidos
Numa prece de amor
Louvados na oratória
De um cântico romântico
Cantado em poesia para o coração
O peito em sintonia
Ouve a canção copiosa dos sentimentos...

Tocados no corpo de desejo
Pressente nos lábios o beijo
Que agoniza na boca
Em louca vontade
De sentir seu gosto de fantasia
Que por vezes percorre
Na complexa alegria de amar!...

Ouço a alma cheia de utopia
Cantarolando versos
Balbuciando estrofes cheias de metáforas
Declamando sonhos...

O amor confesso em silêncio
Rima sua ode melancólica
Um cálice metódico embevecido
Ao som coração
Que ouve ritmos
No vento... na liberdade...na felicidade... no tempo
E na emoção pura de um orgasmo
Do corpo por seu amor!...

Volúpias arremessadas do íntimo
Se misturam em pele e poros
Latejam frêmitos por todo o corpo
A sedução do amor percorre
As curvas abandonadas e puídas de saudade...

Sem alarde o verso derrama seu ópio
Já adormecido na primeira pessoa
Seus adjetivos sobrevivem em odes
Qualidades que se prendem em sonhos
Ainda teus num vocabulário próprio
Escrito pela alma que se entrega
Ao pensamento interior que o explora
Para tocar uma música romântica
Ouvida todos os dias
Feito serenata tocada do violão
Ao pé da janela do coração!...

Em 29 de março de 2009

4 comentários:

  1. Sei bem que fazer poesia como você faz,é necessário uma boa doze de sentimentos e é claro um “Dom” pra poucos.
    Mas mesmo sabedor destes fatos,fico sempre a me perguntar,onde começa a ficção? Pois sem duvidas,são sempre verdades de um alguém,
    que com certeza encontra aqui,seus sentimentos em suas maravilhas escritas!
    Beijos de um agora "explícito" fã,
    Sidney.

    ResponderExcluir
  2. "Escrito pela alma que se entrega"
    Assim sinto e sei, por isto, tanto
    nos tocam os versos teus, Amiga!!!
    Aplausos todos!!!
    Obrigada pela Magnífica leitura, viu!!!
    Beijos muitos...
    No teu amoroso coração!!!
    Iza

    ResponderExcluir
  3. OLá Regilene,

    Passando para "beber" um pouquinho
    de tua poesia e deixar um abraço terno.

    (este poema esta magnífico!)

    Parabéns a ti!

    daufen bach.

    ResponderExcluir