Recolho palavras de amor aleatórias no universo
Para tentá-las praticar na minha alma
E pronunciá-las em verdade através do meu coração,
Visto que sou humano imperfeito
E minha língua por vezes castiga meu corpo
Nas inverdades que pronuncio
Através de palavras ao vento...

por Regilene Rodrigues Neves

2 comentários: