Um comentário:

  1. Tocamo-nos em palavras e memórias afetivas, Regilene!
    Abraço.

    ResponderExcluir