OS SONHOS
por Regilene Rodrigues Neves

O sol sonha no horizonte
Camuflado de energias
Enquanto transeuntes
Trafegam pelas avenidas da vida
Feitos caçadores de sonhos
Vivendo de fantasias...

Ondas positivas se propagam
Inflamadas no calor do rei
No céu no ar na terra
Arredores dos confins dilatam
Acendendo corpos
Que em chamas exalam seus desejos...

Sonhos cobiçados
Se levantam nas têmporas do infinito...

Sobre quimeras a ermo do destino
Preces erguidas em devaneios...
A face do oeste se vira para o norte
Enquanto o ocidente já se despediu do ocaso...

A lua sorrateira vem vindo
Abrindo caminhos
Também quer sonhar suas ilusões...

Devota da noite
Ela fecha as cortinas do universo
Para que as estrelas derredor
Iluminem os mesmos sonhos
Que durante o dia
Aqueceram-se na luz do sol...

No mesmo abraço se entrelaçam
Para que a mesma energia transcenda
Entre os viciados de sonhos...

O ato satisfaz o absoluto
Em sua plenitude
O cósmico continuará sonhando
Por toda eternidade...

Em 11 de janeiro de 2009