LÁGRIMAS DE UM POEMA DE AMOR
De Regilene Rodrigues Neves

Você fez sangrar meus sentimentos
Iludiu-me de amor
Fez carinho no meu coração
Tocou-me de emoção
Arrancou toda poesia do meu peito
Feito romântico me pôs a sonhar
Sonhos de ilusões...

Acreditar que amar
Seria mais que um poema a te declarar...

A noite chora
E uma lágrima rola
Viram gotas de chuva lá fora...

Dentro de mim
O chão molhado
As paredes úmidas
A dor vazia
Dentro de uma angústia de amor
Que insiste a doer
Sem mais nem por que
O coração sofre por você!...

Não era pra ser amor...
Triste... Nem uma amizade ficou
Tudo você levou...

Só minha alma
Guarda lembranças
E por vezes a saudade me perturba...

Olho pra fora
Avisto a tempestade
Que cai das nuvens negras
Encosto-me nas sombras escuras de uma poesia
Que chora sobras de alguns sentimentos...

Quando penso em você me sinto só
Sei que não voltarás pra mim
Somente essa lágrima
Persiste no meu ego rejeitado
Que nem se quer teve chance
De provar desse amor
Que você me levou...

O que me restou
Somente um dia chuvoso
Para se misturar nas minhas lágrimas
Cheias de poesia de um dia triste
Que escreve dentro de mim outra desilusão,
Mas coração de poeta é assim
Um dia bom outro ruim
No coração um poema chora por mim...

Em 23 de março de 2009

2 comentários: