CONTO DE FADAS
De Regilene Rodrigues Neves

O tempo cheio de inverno no firmamento
Meu coração sem cobertor
Procura abrigo na cama fria...

Meu corpo aquecido
De sentimentos pela alma
Cheia de calor
Crepita ao som do coração...

Uma canção de amor me faz dormir
E ouvir seu ritmo de sonhos...

Olho lá fora e te imagino
Chegando ao portão
Flores na mão
O olhar romântico me chamando...

Um misto de paixão e emoção
Acelera dentro do peito
Convidando-me para ouvir a noite
Fazendo serenata na minha janela
Viro princesa de um conto de fadas
Por um momento me perco sonhando...

Mulher adulta
Atrevo-me a ser adolescente...

Desço correndo
Pelas escadas de um castelo de fantasias
Tamanho sonho de amor
Vou ao teu encontro feito princesa

A magia solta no imaginário
Escreve um conto de fadas no céu
A lua parece beijar a terra
E as estrelas lá em cima
Piscam para mim...

Ouço sua voz apaixonada
Olhar penetrante de príncipe
Lábios amendoados de desejo
Expressando quase um beijo

As mãos esperando as minhas
Para se entrelaçarem
E juntos cavalgarmos em sonho...

Acordei sentindo cheiro de flores
Dos jardins onde passamos
O perfume do crisântemo e da azaléia
Misturados na fragrância da manhã
Lá fora o inverno chegando
A neve branca sobre a folhagem
Parecem plumas no jardim
As flores que ali existiam na primavera
Trazem uma estação de nostalgia...

Um sorriso no canto dos lábios
Faz brilhar meu olhar
A minha menina
Esteve aqui a me fazer sonhar
Uma poesia de ilusão
Soprou seus sonhos no meu coração
Quanta imaginação!...

Em 27 de abril de 2009


3 comentários: