HOJE
por Regilene Rodrigues Neves

Hoje senti vontade dos teus lábios nos meus
Dá tua voz na minha boca
Sussurrando amor
De provar teus desejos
Em cada beijo
E saciar minha carência tua...

Misturar nossos corpos
Sentir tuas mãos provocar carícias
Enquanto meus braços te apertam sôfregos de amor
Querendo amar-te por inteiro...

Saciar as horas
Entregar cada minuto
Para que o tempo grave nossos momentos
E amanhã eu possa tocá-los com saudade
Dedilhando teu retrato sorrindo pra mim...

Numa ventura cheia de poesia da minha alma
Que te descreve como um soneto de fidelidade
Com tal zelo e sempre
E assim, quando mais tarde as lembranças me tocarem
Eu possa me dizer do amor que tive...

Hoje nossas memórias se encontraram
Tua boca sorriu e teus olhos me preencheram de alegria
Por um instante o passado foi tão presente
Que tive certeza que nunca te esqueci...

Em 21 de junho de 2011

Um comentário:

  1. Muito lindo seu poema, a saudade é assim, sempre a visitar-nos.Beijos

    ResponderExcluir