AMOR ETERNO

Autoria de Regilene Rodrigues Neves


Estranho e louco
É esse amor meu
Que pelo tempo fora teu...

Escrito na alma
Com palavras de felicidade...

Aventureiro
Fez caminhos em outros corações
Em tentativas vãs do esquecimento...

Porque na alma traduz essa poesia
Cega de etérea paixão?

Passa um filme de lembranças
Toda conquista em versos
Da tua poesia...
O corpo entregue
O beijo para sempre
Marcado n’alma...
Declarações confessas:

“Eu direi olhando no fundo dos teus olhos”... Amo-te!

Nossas canções soltas lá fora
Vindas no tempo cheio de saudade...

A fênix do amor
Renasce no sempre...
O front tem perfume
Sereno de paz...

Tua face...
Contorno... Desalinho teus cabelos...
Entrelaço tuas mãos...
Nossas bocas respiram desejos...
Da alma... Vem na boca
O sabor de amor do teu beijo...

O corpo que amei em pensamento...

As noites que acordei
Molhada do suor misturado
Da tua pele na minha...
Nosso prazer na exaustão de desejos
Êxtase saciado em loucuras de amor...

Quantas vezes
Este cenário de magia...
Fez real...
Os dias...
Que contigo sonhei...


Um amor que nunca toquei,
Mas no meu corpo amei...
Qual loucura de um sentimento virtual
Surreal quimera de um sonhador
Desse estranho amor: Teu!

Desnuda muda vestindo fantasias
Num olhar sem medida
Viaja no infinito... Idas e voltas...
Por vezes refizeram o caminho...

Nem mesmo a distância
Perdera a carícia do vento
Desse frisson de amor
Que acorda na alma
Toda sensibilidade
Em verdade de um amor: Teu!


Em 19 de dezembro de 2007

Um comentário: