PERFUME DE ALMAS

Autoria de Regilene Rodrigues Neves



Perfumes de almas escorrem
Molhando as flores do meu jardim
Caem em pétalas juntas de uma rosa
Exalando aromas... De cheiros exóticos...
Amadeirados... Adocicados... Misturados...

Essências diferenciadas...
Coloridas! De faces aveludadas...
Amarelas... Brancas... Vermelhas...
Apaixonadas... Rosas perfumadas!

Intensas seus desejos transpiram
A flor da pele... Seus espinhos ferem
Numa proteção natural da natureza
Em mutação de estações...

Algumas já ressequidas pelo tempo
Caem deixando uma passarela de saudade
Fazendo avenidas no coração...

Seguem deixando perfumes de almas pelo caminho...

O outono esconde o passado
De belas flores...
O inverno orvalha sobre as folhas...
Uma lágrima de chuva
Enche o frasco de lembranças...

Perfumes de almas colhidas
Sentidas a exaustão do prazer
Aquecem um veranico de sentimentos
Aflorando um cheiro de primavera
De almas perfumadas
Que nos deixam doses de felicidade pela estrada...

Numa porção de alegrias colhidas
Em manhãs de utopias...
Espalhando perfume de almas pelo vão aberto
Entre a amizade e o coração!


Em 22 de abril de 2008

Um comentário: