PERFUME DE POESIA
De Regilene Rodrigues Neves

Derramei um frasco de poesia
Nas páginas da alma
Senti perfume de amor
E cheiro de fantasia...

A saudade exalou dentro do dia...

A pele impregnada de lembranças
Sentiu uma forte essência de carinho
Que pelo corpo foi absorvendo
O cheiro exótico
De sexos misturados entre lençóis...

O amor rolando pra lá e pra cá
Estocando idas e vindas
Dentro de mim...

Possuindo em frêmitos
Meus desejos de um beijo
Entre a lacuna
Entreaberta da minha boca
Esperando tua língua afrodisíaca
Excitante apetite sexual do meu corpo
Dentro do teu
Dominado de sedução
Magia e emoção...

Quanta paixão
Pude sentir nesse momento de utopia
Complexo de alegria e poesia...

Fui lendo-te
Páginas viradas de um conto
Quase uma fábula de amor
Escritas no meu corpo...

O coração em versos
Nas pontas dos dedos
Sentindo a vibração da alma
Deslizando suavemente

Os lábios quentes
Explorando as alíneas
De estrofe em estrofes poéticas
Sussurrando gemidos de amor!...

Atirastes minhas roupas ao chão
Nua minha pele sobre a tua...

Grita a voz do coração
É amor é paixão misturada na razão
Que importa se mais uma ilusão
Quero sentir esta emoção
Que abraça corpo e alma – coração!
Que seja mais uma poesia
Da minha imaginação!...

Em 24 de março de 2009


Um comentário: