HISTÓRIAS DE AMOR
por Regilene Rodrigues Neves

Voo em direção ao vento
Seguindo pensamentos de amor...

Nuvens se aproximam
Desenham um rosto
Num coração exposto...
Na calada da noite
Ouço a voz do silêncio
Meditando no longínquo...

Sentimentos derramam
Do meu frasco de ternura...

No chão uma lágrima caída
Reflete a saudade
Que escorre por um caminho
De lembranças...

Meu olhar se perde no infinito
Atravessa o tempo
Imprimindo do peito recordações
O amor cheio de emoções: Suspira!
O ar parece respirar
Meus sonhos adormecidos...

Meu sorriso esquecido
No canto dos lábios
Nem se lembra mais da felicidade
Ela passou na velocidade do tempo
Nem deu tempo de descer na estação solidão
Tentei segurar na sua mão
Que doce ilusão!

O amor intacto
Resvala numa parede
De sensibilidade
Escreve versos para a saudade
Que segue no vagão solidão...

Para trás ficou o passado
Mostrando a paisagem
Que passa em frente
O presente feito de memórias
Corre atrás do futuro
E de uma outra história de amor...

Em 16 de junho de 2009

4 comentários: